Divindades

Veja algumas das divindades egípcias:

Nut

Nut

Era a deusa do céu , das estrelas, do cosmos, das mães, da astronomia e do universo na antiga religião egípcia . Ela era vista como uma mulher nua coberta de estrelas que se arqueava sobre a terra .

Haru ou Hórus

Haru ou Hórus

Horus eruma das mais importantes divindades egípcias antigas. Ele era mais frequentemente descrito como um falcão, provavelmente um falcão-lobo ou falcão-peregrino , ou como um homem com uma cabeça de falcão. Filho de Osíris, Hórus serviu a muitas funções, principalmente sendo um deus da realeza e do céu. Acreditava-se que os faraós eram a reencarnação do Hórus.

Aset ou Ísis

Aset ou Ísis

Foi uma das principais divindades na religião do Antigo Egito. Ela foi mencionada pela primeira vez no Império Antigo como uma das personagens principais do mito de Osíris, em que ressuscita seu marido, o rei Osíris, e produz e protege seu herdeiro, Hórus. Acreditava-se que Ísis ajudava os mortos a entrarem no pós-vida da mesma forma que tinha feito com Osíris, também sendo considerada como a mãe divina do faraó, que por sua vez estava ligado a Hórus.

Khefera

Khefera

Era o deus associado com a imagem do escaravelho, que tem o comportamento de ficar carregando bolas de estrume, por isso, é comparado às forças que fazem mover o Sol. Veio a ser considerado como uma encarnação do próprio Sol, e por isso tornou-se uma das formas do Deus do Sol. Segundo a Religião Egípcia, ele era responsável por "rolar" o sol, representando o renascimento diário de Rá.

Sutekh ou Seth

Sutekh ou Seth

Seth era o deus da confusão, da desordem e da perturbação. Seth serve como determinante para conceitos negativos (autoritarismo, fúria, crueldade, crise, tumulto, desastre, sofrimento, doença, tempestade). Mestre de trovões e relâmpagos, exerce seu poder nas margens do Egito, que são terras do deserto, áreas áridas e países fora da planície do Nilo. Seth é um deus complexo. Seu poder desordenado, no entanto, contribui para o equilíbrio.

Wosret

Wosret

Era a deusa da Guerra. Seu nome significa "a poderosa", era uma deusa egípcia cujo culto estava centrado na cidade de Tebas, no Alto Egito. É retratada usando uma coroa alta com o cetro.

Tatenen

Tatenen

Era o deus do monte primordial na antiga religião egípcia. Seu nome significa terra ressuscitada ou terra exaltada, bem como se referindo ao lodo do Nilo. Foi identificado com a criação. Ele era um protetor da natureza.

Unut

Unut

Originalmente, ela tinha a forma de uma cobra e era chamada de "A rápida". Mais tarde foi retratada com o corpo de uma mulher e a cabeça de uma lebre.

Tefnut

Tefnut

Era a deusa que personificava a umidade e as nuvens na mitologia egípcia. Simbolizava a generosidade e também as dádivas. Era representada como uma mulher, às vezes com cabeça de leoa que indicava poder, usando na cabeça o disco solar.

Geb

Geb

Era o deus egípcio da terra. Pai de Osiris, Ísis, Seti e Néftis e marido de Nut. Suas cores eram o verde (vida) e o preto (lama fértil do Nilo). É o suporte físico do mundo material, sempre deitado sob a curva do corpo de Nut. É o responsável pela fertilidade e pelo sucesso nas colheitas. É sempre representado com um ganso sobre a cabeça.

Khonsu

Khonsu

E um antigo deus egípcio cujo papel principal está associado à lua. Seu nome significa "viajante" e isto pode referir-se a viagens noturnas da lua no céu. Representa a passagem no tempo. Normalmente ele é retratado como uma múmia.

Seshat

Seshat

Era a deusa das bibliotecas e dos escritos, protetora dos livros e do conhecimento. Seu nome significa “Aquela que Escreve”. Nos “Textos das Pirâmides” é chamada de “Senhora dos Construtores” e considerada patrona da arquitetura.

Selket

Selket

Era a deusa escorpião do Antigo Egito, e guardiã do rei falecido. Seu papel funerário era grande e foi chamada "dama da bela casa", uma referência ao pavilhão de embalsamamento.

Sakmet

Sakmet

Era uma deusa guerreira bem como a deusa da cura. Ela é descrita como uma leoa, a caçadora mais feroz dos egípcios. Dizia-se que a respiração dela formava o deserto. Ela era vista como a protetora dos faraós e os conduzia à guerra.

Tehuti ou Thot

Tehuti ou Thot

Na mitologia egípcia, Toth era a divindade dos escribas. Acredita-se que ele seja uma das divindades mais importantes da religião egípcia. Muitas vezes ele foi representado como um homem com a cabeça de um íbis, uma ave.

Renenutet

Renenutet

Era a deusa da colheita. Na arte era representada como uma cobra , ou como uma mulher com a cabeça de uma cobra. Os verbos 'acariciar, amamentar ou criar' ajudam a explicar o nome Renenutet.

Mesenet

Mesenet

Era uma deusa da mitologia egípcia associado ao parto. O seu nome significa "o lugar onde a pessoa se agacha", o que se encontrava relacionado com o facto das mulheres egípcias darem à luz em posição agachada com os pés posicionados sobre tijolos. Era representada como um tijolo com cabeça de mulher ou como uma mulher com dois objetos verticais sobre a cabeça que se enroscavam para o exterior e que alguns consideram tratar-se do útero de uma vaca.

Heket

Heket

Era a deusa do parto e da fertilidade, as vezes ligada a ressurreição. Era a deusa cabeça-de-rã e quase sempre representada como um sapo ou uma mulher com a cabeça de um sapo, o que indicava a fertilidade já que o sapo era considerado um animal muito fértil para os antigo egípcios.

Bast ou Bastet

Bast ou Bastet

Era uma divindade solar e deusa da fertilidade, além de protetora das mulheres grávidas. Também tinha o poder sobre os eclipses solares. Era representada como uma mulher com cabeça de gato, que tinha na mão o sistro, instrumento musical sagrado. Por vezes, tinha na orelha um grande brinco, bem como um colar e um cesto onde colocava as crias. Podia também ser representada como um simples gato.

Anuket

Anuket

Anuket era a deusa do rio Nilo, e está associada com as inundações anuais que "abraçavam" os campos próximos e davam vida às culturas. Ela é muitas vezes retratada com uma gazela, ou com uma toca de penas de avestruz ou juncos.